Laço Rosa representando o Outubro Rosa

Clique para ir para a próxima seção

SOBRE

Embora possa ser um tema difícil de tratar, falar abertamente sobre o câncer pode ajudar a esclarecer mitos e verdades e, com isso, aumentar a chance de enfrentamento da doença. Um em cada três casos de câncer pode ser curado se for descoberto logo no início. Mas, muitas pessoas, por medo ou desconhecimento, preferem não falar no assunto e acabam atrasando o diagnóstico. Por isso, é preciso desfazer crenças sobre o câncer, para que a doença deixe de ser vista como uma sentença de morte ou um mal inevitável e incurável.



O que é Câncer de Mama?

É uma doença resultante da multiplicação de células anormais da mama, que forma um tumor com potencial de invadir outros órgãos. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns se desenvolvem rapidamente e outros não. A maioria dos casos tem boa resposta ao tratamento, principalmente quando diagnosticado e tratado no início.

O que é Câncer de Colo de Útero?

É um tumor (multiplicação anormal das células) que se desenvolve na parte inferior do útero, chamada "colo", que fica no fundo da vagina.

Câncer de Coloe de Útero

"Câncer de mama e de colo de útero:
vamos falar sobre isso?"

SINAIS E SINTOMAS

Câncer de Mama:

Alteração no tamanho ou na forma da mama
Vermelhidão ou coceira na mama e/ou ao redor do mamilo
Liberação de líquido pelo mamilo, sem apertar
Inchaço na axila ou ao redor da clavícula
Nódulo ou caroço na mama, que está sempre presente e não diminui de tamanho
Afundamento da mama, endurecimento ou enrugamentoda pelo (casca de laranja)
Inversão súbita do mamilo
Dor constante na mama ou na axila

Qualquer alteração na mama precisa ser investigada o quanto antes, mas pode não ser câncer.

Câncer de Colo de Útero:

No início, as mulheres não sentem nada. Mais tarde podem aparecer sangramentos fora do período menstrual, dor e corrimentos. Esses sintomas são também comuns a outras doenças. Nesses casos, procure o serviço de saúde.

“É importante que a mulher conheça suas mamas e fique atenta às alterações suspeitas”

DICAS PARA O AUTOCUIDADO:

  • Esteja em dia com o exame preventivo (Papanicolaou);
  • Utilize preservativo nas relações sexuais;
  • Conheça o seu corpo e fique atenta aos sinais e sintomas na mama citados na seção anterior;
  • Pratique atividade física no mínimo 3 vezes por semana por 50 minutos;
  • Tennha uma alimentação saudável;
  • Beba muito líquido, no mínimo 2 litros por dia;
  • SE AME, MAIS E SEMPRE!

Fontes:

Ministério da Saúde: www.saude.gov.br

Instituto Nacional do Câncer: www.inca.gov.br

“Quanto mais cedo o câncer de mama for diagnosticado, mais efetivo será o tratamento e cura”

PERGUNTAS FREQUENTES

É possivel reduzir o risco de Câncer de Mama?
Sim. Manter o peso corporal adequado, praticar atividade física e evitar o consumo de bebidas alcoólicas ajudam a reduzir o risco de câncer de mama. A amamentação também é considerada um fator protetor.
De quanto em quanto tempo o exame deve ser feito?
O Ministério da Saúde recomenda exame anual nos dois primeiros anos. Após os dois primeiros resultados negativos, o exame pode ser feito a cada três anos.

O que causa o Câncer de Colo de Útero
A principal causa é a infecção pelo vírus HPV (Papiloma Vírus Humano).
Quem deve fazer o exame preventivo?
Mulheres que iniciaram a atividade sexual.

É possivel previnir o Câncer do Colo do Útero?
Sim. Por meio da vacinação contra o HPV, antes do início da vida sexual, e do exame preventivo (Papanicolaou). O uso do preservativo (camisinha) contribui para reduzir a transmissão do HPV. Essa proteção não é total, pois o vírus passa no contato íntimo durante as relações sexuais, mesmo sem penetração e entre pessoas do mesmo sexo.
Além de estarem atentas ao próprio corpo, é recomendado que as mulheres façam algum tipo de exame?
Sim. O rastreamento é a realizazão de exame de rotina para identificar o câncer antes de a pessoa ter sintomas. No caso do câncer de mama, o exame recomendado é a mamografia. O Ministério da Saúde recomenda que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia a cada dois anos.
Quais as orientações para as mulheres que vão fazer o exame?
Preferencialmente elas não devem estar menstruadas nem terem tido relação sexual ou feito uso de duchas ou lubrificantes vaginais nas 24 horas anteriores ao exame.